sábado, 27 de junho de 2015

Manga com Leite


#LOVEWINS

MANGA COM LEITE

Desde pequeno, sempre ouvi que manga com leite fazia mal, que era errado, as pessoas que provavam morriam de indigestão, uma coisa horrorosa. Isso ficou na minha cabeça, e eu pensava: por que será que isso acontece? Eu gosto de manga e leite também, isso deve ser gostoso; por que as pessoas, mesmo sabendo que faz mal, provam e morrem?
Quando estava um pouco maior, vi um grupo de pessoas na rua com cartazes: “Manga com leite não faz mal!!” Perguntei para minha avó, ela disse: “Faz mal, sim, filho, está até na Bíblia. Deus disse: manga com leite não pode, é pecado”.
Quando fui morar sozinho, assisti a um documentário que falava que manga com leite sempre existiu desde os primórdios, e que se poderia bater ou comer bebendo junto com leite, e ninguém morria por causa disso, não era pecado, era apenas um tipo de combinação de alimentos diferentes dos outros, já que a grande maioria gostava mesmo de maçã com banana e leite - altamente mais nutritivo.
Terminei de assistir ao documentário e fui deitar, pensando... por que as pessoas não têm direito de comer o que querem?
Foi então que levantei, fui até a cozinha, peguei uma manga que havia comprado na feira, cortei-a, como se cavasse minha própria cova, abri o liquidificador, coloquei leite e os pedaços de manga. Pensava: isso é uma loucura! Mas preciso saber se isso faz realmente mal. Foi então que provei, bebi tudo, sentei no sofá e esperei minha morte! Esperei, esperei, me senti ridículo e dormi.
No outro dia, acordei e tudo estava normal, nada havia mudado, nem as cores do céu, nem a louça suja de lugar. Estou vivo, pensei!
No fim de semana, contei para a minha mãe e avó que provei manga com leite e que não faz mal, “eu não morri, é apenas diferente”. Minha avó quase enfartou, e minha mãe me deu um tapa no rosto e disse: “Eu não criei você assim, o que você fez!! Manga com leite não é natural, não é de Deus e você sabe disto! Vai embora daqui!!”
Senti muita culpa por tudo, porque eu magoei minha família. Mas, na verdade, só queria que entendessem que eu não morri, que manga com leite é apenas diferente.
Fiquei muito magoado com tudo isso, mas entendo hoje porque tantas pessoas lutam pelos direitos de se comer o que tiver vontade.
Porém hoje foi diferente, hoje o dia amanheceu com cores diferentes no céu. Aqui em Roma os governantes criaram uma lei segundo a qual as pessoas podem, sim, tomar ou comer manga com leite, onde quiserem, podem sair na praça, nas ruas, podem até ensinar para as crianças sobre esse alimento.
Fiquei tão emocionado com tudo isso, algo tão simples, pessoas que gostam de manga com leite não são diferentes de outras, são pessoas como eu, comuns. Horas depois veio a triste notícia: o movimento da maçã com leite, apoiado pelos dos bananas com leite, invadiu Roma e tomou o poder justificando que querem preservar os bons costumes e tradição milenar nutricional. Todas as mangas foram confiscadas e algumas pessoas riam ou diziam que o mundo tem outros alimentos que são prioridades, e questionavam por que apoiar justo essa causa, “vocês do manga com leite só querem chamar atenção, abalam a ordem pública e não são um bom exemplo”.
Pessoas que eu acreditava serem diferentes apoiaram o novo governo ou, ainda pior, dizem que não têm preconceito, mas condenam aqueles que, como eu, resolvem dizer que gostam de manga com leite. Vi amigos queridos que nunca provaram deste alimento serem ridicularizados só porque resolveram dizer que não havia problema também.
Estou aqui pensando sobre o porquê de tudo isso... por que o diferente e a felicidade alheia incomodam tanto? Por que uns estão certos e outros errados, por que não se ouvem e apenas julgam?

Gostaria de poder viver em Roma em paz.
Gostaria de poder viver em Amor em paz.




Um comentário: