domingo, 10 de abril de 2016

Fragmentos


O medo escondido dos olhos
É alimento para o guia
Ele chega segurando na mão, uma pequena luz, sua paixão
Sussurrando baixinho, o seduz, toma-lhe corpo e enche-se de palavras
O grande guia se dirige aos olhos medrosos
"Venha, toque... não se importe"
É um sonho?
Por favor fale baixo, 
Não me acorde
Ainda o vejo sorrindo.

14/08/2014

Nenhum comentário:

Postar um comentário